was successfully added to your cart.

Carrinho

ArtigoCinema

Hellraiser é um livro também (e melhor que o filme)

By 6 meses atrás One Comment

Olá leitores do Porão da Mamãe!

Hoje vamos falar de Hellraiser, um livro magnífico de terror (acho até melhor chamar de horror) do nosso majestoso Clive Barker.

Como muitos sabem, os filmes não envelhecem muito bem, em sua maioria. Mas os livros sim, também, em sua maioria. Se você frequentou as locadoras de vídeos, que eram locais onde você podia alugar uma fita VHS (que você assistia filmes em casa, UAU!) nas décadas de 80 e 90, já conhece muito bem a cara do sinistro Pinhead, personagem que ganhou as telas nesse período. Hellraiser virou uma franquia de filmes e quase sempre eram ilustrados por esse ser medonho.

Bom, vamos começar pelo começo: Clive Barker (um autor de terror fenomenal) criou um livro chamado Hellraiser – renascido do inferno – na qual ele apresenta ao público uma linhagem de demônios que são chamados cenobitas. Esses demônios prometem ao ser humano que os invoca um prazer (normalmente sexual) além da imaginação humana. Eles são invocados por meio de um mecanismo chamado CAIXA DE LEMARCHAND (nome da pessoa que foi enganosamente persuadida a fazer a tal caixa na idade média). Mas o que as pessoas que invocam os cenobitas ignoram é o preço que eles cobram pelos tais prazeres (bom, o preço é uma eternidade de horrores e torturas, tranquilo, né?). Bom, esse livro, que virou uma das maiores franquias de filme de terror da história (se você nunca viu o pinhead, nem que seja na prateleira da locadora, provavelmente passou as últimas 4 décadas numa caverna) é a introdução à mitologia dos cenobitas (na qual eu falarei no IMPERDÍVEL artigo da próxima semana).

Mas e o livro? Bom, ele trata de introduzir o leitor na mitologia dos cenobitas por meio de uma história de um cara sedutor, que se fode (não vou dar muito spoiler) e depois tenta reaver a sua vida seduzindo a mulher do seu irmão e forçando-a à sacrificar seu marido (irmão dele) para que ele retorne do inferno. O livro não foca nos cenobitas, pelo contrário, ele foca no enredo e isso por si só já o torna magnífico. Bom, o enredo é o mesmo do filme homônimo da década de 80, mas não existe comparação entre o livro e o filme. E neste sentido tenho algumas considerações:

Stephen King uma vez falou que quando você lê um romance é como se fosse um casamento. Tanto que quando você termina o romance parece que você se divorciou de alguém. Bom, 100% verdade, por isso se chama romance (você vive um romance com o livro… piada sem graça), voltando, livros extensos te fazem ter um envolvimento maior com a história que está sendo contada, porém, alguns livros são intensos demais, e isso não importa o tamanho.

Então, o livro é maravilhoso, te prende do começo ao fim. Se você não é fã do gênero, mas gosta de uma trama bem feita, vai amar mesmo assim. Olha, não é atoa que Clive Barker é aclamado no mundo inteiro, ele realmente sabe escrever, e muito bem mesmo. O livro é intenso demais, cativante e de uma brutalidade que beira a insanidade.

Poucas vezes na vida eu li algo tão cru, tão angustiante e ao mesmo tempo tão efêmero (devido a sua brevidade). Uma verdadeira obra de arte. Vale a pena ler e inclusive manter em sua biblioteca, pois este livro, posso dizer, foi feito para eternidade. Não faço propaganda, mas uma editora aí lançou uma edição desse livro capa dura que ficou top (só para constar).

Por fim, devo falar sobre o legado de Hellraiser: este livro deixou, como falei anteriormente, uma série de filmes, inclusive um no espaço (tipo Jason X, já viu né?), quadrinhos, contos, esculturas, pinturas, enfim, artes de toda a sorte. Sobre os filmes eu digo que: jamais serão obras de arte, mas no geral são muito divertidos (até para quem não gosta de terror). Todas as demais artes como figuras, esculturas, enfim, tudo sobre os cenobitas é no geral maravilhoso. Agora, tenho uma ressalva a fazer: os quadrinhos do Hellraiser. As HQ’s são, no geral, muito boas, você encontrará algumas “fraquinhas”, mas todas valem a pena. Outra coisa, é que algumas são continuações dos livros, o que vai te fazer, com certeza, ir atrás de todas elas (e graças a internet isso é fácil hoje em dia, pois alguns anos atrás conseguir uma HQ dessas era coisa de herói). Boa leitura!

Por: Tau

mafinha

Sobre mafinha

Conhecido troll de internet odiado por todos os esquerdistas e petistas. Na verdade apenas um libertário católico e pai de família indignado com a antiga hegemonia da esquerda.

One Comment

Leave a Reply